Produtividade 17out2018

Multitasking: como fugir e otimizar seu dia

Fazer várias atividades ao mesmo tempo – ou seja, ser multitasking – parece um sonho para quem vive nessa década. Conseguir pensar nas tarefas do dia, enquanto se prepara para a reunião da tarde e faz o orçamento do próximo projeto. E isso tudo sem deixar de checar as últimas notícias e dar uma olhadinha […]

Fazer várias atividades ao mesmo tempo – ou seja, ser multitasking – parece um sonho para quem vive nessa década. Conseguir pensar nas tarefas do dia, enquanto se prepara para a reunião da tarde e faz o orçamento do próximo projeto. E isso tudo sem deixar de checar as últimas notícias e dar uma olhadinha no feed do Instagram. No trabalho, parece ideal conseguir resolver vários problemas de uma vez só — dividir o pensamento em cinco ações distintas. Quase super-humanos. Realmente, parece a otimização perfeita.
 


(+) Veja mais: Como criar e manter uma boa rede de contatos?


 
Mas a realidade não é bem assim. Os “dons” de super-herói podem trazer sérias consequências.
O que antes parecia uma habilidade incrível, agora está sendo repensada. O que era considerada a característica perfeita para um profissional competente no século XXI, nos dias atuais é vista como um problema. Fala-se cada vez mais de ansiedade, depressão e até da Síndrome de Burnout — e com razão. A população está, de fato, mais ansiosa, depressiva e exausta. O Brasil é o país com o maior índice de transtornos de ansiedade no mundo — 9,3% dos brasileiros apresentam os sintomas. As estimativas são da Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgadas no início do ano passado.
O mito da produtividade infinita, sem dúvidas, tem um peso grande nessa situação. Estamos falando do multitasking — ou multitarefa. A habilidade de fazer várias coisas ao mesmo tempo, sem precisar focar 100% em nenhuma delas. Com isso, nossa capacidade de concentração está cada vez mais escassa. É só pedir para uma pessoa fechar os olhos por 5 minutos para apenas… respirar! É um desafio gigante para quem está acostumado a estar conectado a diversas ações o tempo todo.
 


(+) Veja mais: Frases de empreendedores de sucesso para te inspirar


 
Existe um ponto positivo atrás do conceito de multitasking que o redime de sua carga negativa. Ao se deparar com uma situação inesperada e urgente, é importante que a pessoa consiga resolvê-la — e, nesse momento, ter esse pensamento multitarefa pode ser imprescindível. A grande questão aqui é viver em um estado constante de cobrança e múltiplas atividades simultâneas.
E o resultado de meses ou anos de multitasking vai de sinais mais “leves”, como a frustração, cansaço físico e mental e alterações intestinais, até doenças sérias, como transtorno de ansiedade, distúrbios do sono, problemas de pele e a Síndrome de Burnout.
O problema não é só uma realidade brasileira. Ainda segundo os dados da OMS, ao redor do mundo existem 264 milhões de pessoas com transtornos de ansiedade, o que representa uma média de 3,6% e uma alta de 15% em comparação a 2005. Os dados de depressão também são alarmantes: um aumento de 18% nos últimos dez anos, o que significa 322 milhões de pessoas a nível mundial. A organização ainda mostra que a doença é a que mais contribui com a incapacidade no mundo.
A Síndrome de Bournout é outra doença que preocupa cada vez mais. Ela consiste no esgotamento mental e físico decorrente das atividades realizadas no trabalho. A enfermidade afeta 32% da população brasileira, segundo dados da pesquisa mais recente realizada pelo ISMA-BR (International Stress Management Association no Brasil). É uma doença altamente incapacitante e leva muitos profissionais ao afastamento do trabalho.
Para melhorar seu bem-estar no trabalho e ainda manter a produtividade, elencamos algumas dicas que você pode testar na sua rotina:
> Foco: uma coisa de cada vez
Quando existem muitas atividades a serem feitas, é comum querer resolver um pouco de cada simultaneamente — mas, dessa forma, você não está usando sua capacidade total para nenhuma delas.
 


(+) Veja mais: Existem 34 tipos de talento: quais são os seus?


 
> Apenas… respire
Uma boa técnica para acalmar os pensamentos é a meditação. Não precisa ser feita por muito tempo, tirar 10 minutos do seu dia para respirar já causa um bom efeito. Pare o que está fazendo e apenas preste atenção na sua respiração.
> Fique offline
Olhar as novidades no Instagram ou trocar mensagens no Whatsapp não são atividades ruins por si só, mas o exagero pode trazer consequências. Experimente tirar algumas horas do dia longe do celular e veja a tranquilidade que isso traz.
> Treat yourself: você em primeiro lugar
Se você não estiver bem, não vai conseguir dar conta de nada. Cuidar da sua saúde e do seu bem-estar deve ser, sempre, o ponto principal da sua vida. Com uma rotina saudável de alimentação e exercícios seu trabalho pode ser muito mais produtivo.
> Priorize tarefas
Vamos repetir juntos: nem tudo é urgente! Exercite avaliar a urgência de cada atividade no seu dia a dia e aprenda a recusar, ajustar prazos, delegar funções e, o mais importante, priorizar.

* * *

E você? Quais as suas técnicas para concentrar no trabalho?
 


Nós realmente mudamos a nossa relação com o trabalho.
Quer saber mais sobre os planos e serviços do Nex? Clique Aqui!


Nex Conteúdo

15 min.
17out2018
Produtividade

Veja também: