Estamos preparados para garantir segurança para você e sua equipe em nossos ambientes. Acesse o material completo com nossas medidas para prevenção do Coronavírus. Acesse agora Acesse

Trabalho 01abr2020

Criatividade em tempos de crise

Passar mais tempo em casa tem sido a realidade da maioria de nós. Os dias são mais lentos e o ritmo desacelerou. Ficou mais difícil manter nossos níveis de organização de atividades no nosso trabalho/negócio, e a criatividade para achar soluções e enfrentar novos desafios frente à crise, tem sido cada vez mais necessária. No […]

Passar mais tempo em casa tem sido a realidade da maioria de nós. Os dias são mais lentos e o ritmo desacelerou. Ficou mais difícil manter nossos níveis de organização de atividades no nosso trabalho/negócio, e a criatividade para achar soluções e enfrentar novos desafios frente à crise, tem sido cada vez mais necessária.

No contexto atual, enquanto estamos neste período de quarentena, vemos em vários canais da web, blogs, e redes sociais dicas de como se manter produtivo em home office. Concordamos que vale a pena colocar essas dicas em prática para nos adaptarmos a essa nova rotina de trabalho, mas para alguns segmentos a produtividade está intimamente ligada à criatividade.


(+) Veja também: Quais habilidades todo empreendedor precisará nos próximos anos?


A criatividade pode ser entendida por muitos como privilégio de mentes brilhantes, como um dom natural, ou como um simples acaso, mas na realidade todos nós podemos ser criativos apenas com o exercício do nosso olhar sobre situações que nos rodeiam e exigem soluções e ideias que contribuam com nosso cenário atual. E o melhor disso tudo é que cada indivíduo tem muito a contribuir nesse processo, pois somos diversos e nossa história traz diferentes pontos de vista e background para construir soluções mais ricas.

O processo criativo pode – e deve – ser treinado e organizado com uma estrutura em que a criatividade flua com mais clareza e com bases mais sólidas. Segundo o autor britânico Graham Wallas, que em escreveu 1926 sobre a Teoria do Pensamento, existem 4 estágios que definem o processo criativo que foram batizados posteriormente de “4-stage model”. Esses estágios foram usados como base por diversos autores contemporâneos e se dividem em: preparação, incubação, iluminação e verificação.

Preparação

Defina com clareza qual é o problema e foque todos os esforços para juntar informações que ajudem na sua solução. É a famosa etapa de brainstorming, onde todas as possibilidades surgem. Aqui é importante que haja uma imersão no assunto em pauta e que nenhuma informação por mais simples que pareça, seja descartada. Pesquise, busque, observe e aprenda sobre o problema e em quais esferas ele atua.

Incubação

Nessa fase nos afastamos do problema e deixamos que a mente processe todas as informações obtidas através da primeira fase. Esse tempo é importante para um processamento inconsciente da mente que cria conexões para uma lógica futura. Nessa fase, onde muitos conhecem como ócio criativo, vale praticar atividades prazerosas como: ler, ouvir música, fazer caminhadas, dormir, meditar ou não fazer nada. Apenas relaxe.

Iluminação

De forma espontânea e natural acontece o momento onde repentinamente surgem idéias e insights criativos e todos os pensamentos começam a fazer sentido e se organizam de forma lógica. É onde comumente escutamos a expressão “Eureka!”. O tempo em que a iluminação vem varia entre indivíduos e levamos em consideração a complexidade do problema a ser resolvido. Podemos falar de segundos, horas ou dias, mas ela sempre surge quando as outras etapas são seguidas.

Verificação

Finalmente chegamos na solução, mas é necessária a colaboração de mais pessoas para testar e validar. É preciso entender se a ideia apresentada pode realmente ser executada na prática. É hora de colocar as soluções à prova e entender como irão performar diante do problema inicial.


(+) Veja também: 04 tendências de marketing de conteúdo para 2020


Para concluir, é necessário entender que essas fases nem sempre são lineares e podem atuar de diferentes formas para cada pessoa. A ideia é sempre treinar o nosso processo criativo até que nossa mente se habitue a desenvolver soluções de formas mais ágeis e lógicas diante de cada problema que nos é proposto. Tudo é um exercício que leva a um condicionamento mais eficaz da nossa mente.

 

 


Nós realmente mudamos a nossa relação com o trabalho.
Quer saber mais sobre os planos e serviços do Nex? Clique Aqui!


Nex Conteúdo

15 min.
01abr2020
Trabalho

Veja também: