Estamos preparados para garantir segurança para você e sua equipe em nossos ambientes. Acesse o material completo com nossas medidas para prevenção do Coronavírus. Acesse agora Acesse

Trabalho 15ago2017

Você está trabalhando com o que realmente deveria? Essas 5 perguntas ajudam a revelar

A maior parte das pessoas, em algum momento da vida, começa a se questionar se o trabalho que desenvolve no dia a dia realmente faz sentido. Seja como empreendedor ou funcionário, nesses momentos a coisa certa a se fazer é parar por um momento e avaliar a situação. “Será que está na hora de mudar […]

A maior parte das pessoas, em algum momento da vida, começa a se questionar se o trabalho que desenvolve no dia a dia realmente faz sentido. Seja como empreendedor ou funcionário, nesses momentos a coisa certa a se fazer é parar por um momento e avaliar a situação. “Será que está na hora de mudar de trabalho? Será que eu realmente estou feliz fazendo o que eu faço?” As dúvidas são tantas que é difícil decidir por onde exatamente começar.


(+) Veja mais: Como criar e manter uma boa rede de contatos?


Você está vivendo essa situação? Então a nossa dica é que você avalie as cinco questões a seguir, elas podem servir como base para você identificar se está trabalhando com o que realmente deveria.

Por que você escolheu o seu trabalho atual?

Essa já é, logo de cara, a primeira pergunta! Se a sua resposta for “pelo dinheiro” pode ser que você esteja na atividade errada. Isso vale tanto para as pessoas que são funcionárias quando para as que estão empreendendo.
Na semana passada, publicamos um texto que fala sobre as características que separam uma startup comum de uma startup de muito sucesso. Um dos tópicos que abordamos (e que foi baseado num discurso da Y Combinator) é justamente o quesito financeiro. O seu motivo inicial para abrir uma empresa (ou entrar numa vaga) pode até ser o dinheiro. Porém, se ele não mudar no decorrer do tempo, a chance de você ser feliz com o seu trabalho é muito pequena.
Sim, dinheiro é importante, mas além de uma boa remuneração você deve estar num trabalho que te desafia diariamente, faz com que você se desenvolva e te traz felicidade.

Os seus valores estão alinhados com o seu trabalho?

É muito importante que o seu trabalho diário esteja alinhado com os seus princípios e valores. Se você nem acredita no que está vendendo, por exemplo, como poderá ser feliz executando as tarefas do dia a dia?!
A partir do momento que as suas funções não estão mais alinhadas com o que é importante para você, está na hora de realinhar o seu trabalho. Isso não significa necessariamente sair do seu emprego, ou então abandonar a empresa que você criou! Mas sim parar por um momento e avaliar se não está na hora de direcionar a sua companhia para um outro lado (se você estiver empreendendo), ou então mudar de função (se você for funcionário).
O fundamental é ter claro quais são os valores que te regem. Apenas sabendo quais são eles que você consegue ver se existe um desalinhamento nas suas funções.

Qual é a sua missão de vida?

De certa forma este tópico está relacionado com o anterior. É interessante que você tenha em mente qual é a sua missão de vida, ou pelo menos um objetivo de médio-prazo. A partir do momento que você sabe onde quer chegar, consegue identificar se o seu trabalho atual te ajuda nesse objetivo.
Enxergue tudo isso como uma estrada (clichê, né?! Mas faz sentido, então acompanhe o raciocínio). O seu objetivo de médio-prazo está num determinado local do mapa e o seu trabalho atual pelo menos precisa te ajudar a chegar mais perto dele.

Por que você está querendo sair do seu trabalho?

Se você fizer parte do time de uma determinada empresa e estiver com vontade de sair, vale o questionamento: por que você realmente quer mudar de companhia? Às vezes, o problema não está na empresa em si e fazer essa transição não vai solucionar a sua insatisfação.
Assumir novas responsabilidades e desafios na sua própria empresa, por exemplo, pode ser muito melhor para o seu perfil do que continuar exercendo uma mesma função em outro lugar.
Se você tiver dificuldade para fazer essas análises sozinho, vale a pena contratar um profissional que vai te orientar nesse processo, como um coach de carreira, por exemplo.

Você pode pedir qualquer coisa, então o que exatamente você quer?

Se você pudesse exercer qualquer função na sua vida, sem se importar em ter ou não as habilidades necessárias, ou então receber rios de dinheiro por isso, o que exatamente você gostaria de fazer?
Ao se perguntar o que você gostaria de fazer se não tivesse empecilhos, fica mais fácil de analisar qual é a sua relação com as suas funções atuais. Sim, nós sabemos que não é tão simples largar tudo e correr atrás dos sonhos (contas para pagar, responsabilidades familiares, etc). Porém, escutar os seus desejos mais profundos pode te ajudar a enxergar possíveis mudanças que devem ser feitas na sua vida.
Pode ser que largar tudo para viajar não seja possível no momento. Mas moldar a sua função atual para que o seu sonho de entrar num avião com mais frequência seja realizado é algo que está ao seu alcance!
*Texto baseado no artigo publicado originalmente no site My Domaine.


Nós realmente mudamos a nossa relação com o trabalho.
Quer saber mais sobre os planos e serviços do Nex? Clique Aqui!


Nex Conteúdo

15 min.
15ago2017
Trabalho

Veja também: