Estamos preparados para garantir segurança para você e sua equipe em nossos ambientes. Acesse o material completo com nossas medidas para prevenção do Coronavírus. Acesse agora Acesse

Cotidiano 27jun2018

Filmes de heróis: entenda sobre o planejamento

Se você acessar o Box Office Mojo, site que mantém uma contagem atualizada das bilheterias do cinema mundial, vai perceber que entre os 10 filmes que mais faturaram dinheiro na história estão 4 desenvolvidos pela Marvel Studios: Pantera Negra (2018; $1,3 bi), Vingadores: A Era de Ultron (2015; $1,4 bi), Vingadores (2012; 1,5 bi) e […]

Se você acessar o Box Office Mojo, site que mantém uma contagem atualizada das bilheterias do cinema mundial, vai perceber que entre os 10 filmes que mais faturaram dinheiro na história estão 4 desenvolvidos pela Marvel Studios: Pantera Negra (2018; $1,3 bi), Vingadores: A Era de Ultron (2015; $1,4 bi), Vingadores (2012; 1,5 bi) e Vingadores: Guerra Infinita (2018; $1,9 bi e ainda em cartaz em maio, quando esse texto foi escrito).
 


(+) Veja mais: Como criar e manter uma boa rede de contatos?


 
Somando todo o seu universo cinematográfico, com 19 filmes lançados desde 2008, as estimativas apontam que a Marvel já faturou mais de 16 bilhões de dólares no cinema, o que dá uma média de $842 milhões por filme – superando a bilheteria integral de filmes consagrados, como Interestelar (2014) e Missão Impossível: Protocolo Fantasma (2015).
Os números ficam ainda mais impressionantes se os compararmos com resultados obtidos pela DC Studios, principal concorrente da Marvel e dona dos direitos de super-heróis muito conhecidos, como Superman, Batman e Mulher-Maravilha. O filme da Liga da Justiça (2017), mesmo sustentado por uma pesada campanha de marketing e por nomes como Ben Affleck no elenco, faturou apenas $657 milhões – quase um terço do primeiro Vingadores.
O que explica esse êxito estrondoso da Marvel nos cinemas? Podemos aprender lições valiosas de empreendedorismo se formos analisar o planejamento por trás de todo o sucesso do estúdio.
Valorização do produto
A Marvel quase foi à falência na década de 90. Muito endividada, se viu obrigada a vender os direitos cinematográficos dos seus principais personagens – como Homem-Aranha, Quarteto Fantástico e Wolverine –  para outros estúdios. Em 2008, quando começou a estabelecer seu universo cinematográfico, precisou utilizar personagens de segundo escalão, como Homem de Ferro e Thor.
O segredo foi tratá-los com o peso de grandes estrelas, convidando atores reconhecidos para interpretá-los e acertando na escala de cada filme, apresentando conflitos menores e focando no desenvolvimento da personalidade dos personagens, gerando empatia e identificação com o público.  
 


(+) Veja mais: Frases de empreendedores de sucesso para te inspirar


 
Paciência
Os 2 bilhões de dólares que Vingadores: Guerra Infinita está prestes a faturar não é obra do acaso. A Marvel soube trabalhar seu universo no cinema com muito cuidado, tendo a calma para apresentar e desenvolver seus personagens em diversos filmes solo ao longo da última década – diferente da DC, que tratou de reunir seus personagens já no segundo filme lançado pelo estúdio.
Mesmo não gerando tanta bilheteria (o primeiro Homem de Ferro, lançado em 2011, faturou $585 milhões), as aventuras individuais serviram como uma espécie de “esquenta”, criando o hype que mais tarde se converteria nos bilhões faturados pelos filmes dos Vingadores – que, com os personagens já desenvolvidos, estavam livres para apresentar enredos com cenas de ação numa escala gigantesca.

Crossmídia
A Marvel trabalhou bastante para que sua marca não fosse deixada de lado enquanto seus filmes não estivessem em cartaz. Por isso, em paralelo com os lançamentos no cinema, trabalhou em conjunto com a Netflix e o canal americano ABC para desenvolver séries de TV  sobre outros de seus super-heróis . Por mais que não obtivessem o mesmo impacto cultural que os filmes, elas oxigenaram a produção e fizeram o estúdio dialogar com um outro tipo de público. Também foram desenvolvidos videogames baseados no universo cinematográfico, bem como curta-metragens para a internet e programas especiais de televisão.
 


Nós realmente mudamos a nossa relação com o trabalho.
Quer saber mais sobre os planos e serviços do Nex? Clique Aqui!


Nex Conteúdo

15 min.
27jun2018
Cotidiano

Veja também: