felicidade no trabalho-empreendedorismo-coworking-nex

Felicidade no trabalho: conheça a Humans At Work

Em Trabalho por Nex CoworkingFaça um Comentário

Aprender a ser feliz deveria ser tão fundamental quanto aprender a ler e escrever. Essa é a premissa básica da Humans At Work, empresa curitibana focada em algo que nos é muito familiar (e desejado): a felicidade no trabalho. Mas não se trata de decidir viajar, começar Yoga e meditar todos os dias — por mais que sejam ótimas opções —, mas sim descobrir como criar um ambiente saudável (e feliz) no trabalho.

 


(+) Veja mais: Como criar e manter uma boa rede de contatos?


 

“A gente não quer que o ambiente de trabalho seja um motivo de infelicidade. Muito pelo contrário, queremos que seja um espaço de crescimento, evolução moral e intelectual e, consequentemente, felicidade”, conta o publicitário Guilherme Krauss, fundador da Humans. O projeto acredita que o desenvolvimento de aspectos comportamentais, foco na cultura organizacional e na felicidade no trabalho podem gerar insumos para que as empresas se tornam ambientes positivos para todos. Essa é a missão da Humans. “Se a gente está preocupado em desenvolver pessoas, estamos preocupados com uma vida melhor e mais feliz para todo mundo – é um bem coletivo”, completa.

Mas, afinal, o que é um dia de trabalho feliz? Para responder, Krauss pondera a complexidade do próprio conceito de felicidade. “A gente precisa tomar cuidado para não achar que o dia feliz é o dia com estímulos para a alegria — e que não tenha estímulos para a dificuldade”, comenta. E ainda complementa que a vida, como um todo, não está isenta das dores — mesmo as vidas felizes. “O dia feliz é aquele que eu quero viver, indo para o lugar em que quero estar, realizando as atividades que considero importantes e convivendo com pessoas que valorizo”, resume. É sobre ter uma função em que a ou o funcionário acredite que gera um impacto positivo para a comunidade e para si mesmo.

A história começa bem antes da criação oficial da Humans. O publicitário sempre teve interesse por gestão de pessoas. No decorrer de suas experiências profissionais, o fascínio só cresceu, em especial quando quando notou o quanto a área afetava diretamente no potencial criativo da empresa, no engajamento dos funcionários, entre outros aspectos. Em 2012 criou A Grande Escola, com a ideia de oferecer cursos de desenvolvimento pessoal (o lado humano). Com o tempo, as empresas que atendiam passaram a querer levar os workshops para seus próprios colaboradores. Nesse momento ficou clara a grande oportunidade de negócio e impacto existente ali. Mas foi só no ano passado que a ideia saiu do papel. Hoje, a Humans At Work compreende a parte de treinamento e desenvolvimento (que já era realizada nA Grande Escola) junto com a área de cultura interna e felicidade no trabalho.

Diante dos objetivos da organização, é fácil questionar o que motivaria as empresas a se esforçar para melhorar a vida dos colaboradores. Para Krauss, existem duas boas razões. A primeira é a missão social de cada empresa, pois a organização não é apenas um instrumento para geração de lucro, mas tem uma grande responsabilidade e poder social sobre as pessoas e a comunidade onde atua. Ela pode contribuir para a evolução e desenvolvimento da população. A segunda está atrelada a um aspecto muito simples: gente feliz trabalha melhor. A performance melhora, a criatividade e o engajamento aumentam e a chance de um afastamento por esgotamento diminui (um basta em doenças como a Síndrome de Burnout). Todas essas questões, inclusive, são buscadas com muito afinco pelas empresas. A felicidade no trabalho também é um tema estratégico.

 


(+) Veja mais: Frases de empreendedores de sucesso para te inspirar


 

Para mensurar os níveis de bem-estar dentro dos ambientes de trabalho, a organização produziu um indicador — o Humans Happiness Survey. O objetivo é oferecer um índice referencial de aplicação regular para que as empresas possam mensurar, entender e colocar em prática o conceito de felicidade no trabalho. Aqui, Krauss elencou algumas dicas de como criar uma cultura feliz e saudável para os funcionários.

Guilherme Krauss no lançamento da Humans Happiness Survey. Foto: reprodução/Facebook.

Ponto principal: o “olhar humano”

É preciso entender que, na prática, a empresa não existe, ela é apenas uma crença — quem existe são pessoas, aquelas que trabalham e consomem os produtos/serviços dessa organização. Então a empresa precisa estar sempre conectada ao aspecto humano. Dentro disso estão os valores fundamentais que precisam ser seguidos, como a ética e o respeito. Mas além deles, existem pontos práticos que podem ser trabalhados:

A empresa precisa ter confiança nos colaboradores. A falta de confiança gera um cenário de rigidez extrema de horários, processos e modelos. Em termos práticos, isso pode resultar em pessoas agindo de forma robotizada e abuso de poder.

Os colaboradores precisam ter liberdade para se expressar no ambiente organizacional. Além disso, é importante que tenham certa flexibilidade dentro do que a atividade permitir e o mínimo de autonomia para trabalhar como se sentem mais confortáveis (sem deixar de respeitar a regra do coletivo).

A empresa deve cultivar um bom relacionamento entre as camadas hierárquicas e entre pares e reconhecer a importância e o sentido do trabalho que o colaborador faz, assim ele vai sentir que está evoluindo na empresa — pessoal e economicamente.

 


(+) Veja mais: Existem 34 tipos de talento: quais são os seus?


 

Outro ponto básico, mas igualmente importante é o cuidado, por parte da empresa, com as condições básicas de saúde dos colaboradores – isso inclui ter um olhar para além dos números, métricas e metas

* * *

E você, você tem felicidade no trabalho? O que faz para ter uma experiência mais saudável durante o expediente?

 


Nós realmente mudamos a nossa relação com o trabalho.
Quer saber mais sobre os planos e serviços do Nex? Clique Aqui!


Sobre o Autor
Nex Coworking

Nex Coworking

Nós acreditamos que o dia de trabalho das pessoas pode ser mais feliz. Por isso criamos o Nex e aliamos soluções práticas e flexíveis de gestão de escritórios a uma estratégia de estímulo às conexões em uma poderosa comunidade empreendedora. Como um coworking, o que nos motiva todos os dias é criar um ambiente inspirador, onde as pessoas possam desenvolver suas oportunidades de negócio ao mesmo tempo que encontram seu propósito. Somos parte de uma grande mudança e queremos mais. Mudar a relação das pessoas com o trabalho é só o começo de tudo o que queremos para o mundo.

Deixe seu comentário