elon musk-empreendedorismo-negócios-nex

4 ideias malucas (mas viáveis!) do visionário Elon Musk

Em Cotidiano por Nex CoworkingFaça um Comentário

“Gênio, bilionário, playboy, filantropo”. Conhece a frase? É do Tony Stark, o Homem de Ferro dos quadrinhos da Marvel, mas podia certamente ter sido dita por Elon Musk, o visionário que pretende revolucionar muito do que conhecemos hoje. Ao contrário do personagem, o físico, empreendedor e economista não pretende construir uma armadura para potencializar o ser humano — porém tem projetos ainda mais audaciosos para evitar a extinção da humanidade. Entre as soluções, o empresário investe em iniciativas para redução do aquecimento global através do uso de energias renováveis, desenvolvimento responsável de inteligência artificial e até na colonização de outro planeta.

 


(+) Veja mais: Como criar e manter uma boa rede de contatos?


 

De exploração espacial à popularização de carros elétricos, o empreendedor desenvolveu empresas em várias áreas. É o fundador e CEO da SpaceX; CEO da Tesla Motors; fundador e CEO da Neuralink; vice-presidente da OpenAI; e co-fundador e presidente da SolarCity. Investir em empresas, fazê-las faturar milhões e depois lucrar ainda mais após vendê-las parece o hobbie do sul-africano. A fortuna começou com a primeira startup de Musk, a Zip2. Depois fundou a X.com que se tornou a PayPal — ao ser vendida, em 2002, gerou uma renda de cerca de 250 milhões de dólares ao empreendedor, que usou o dinheiro para começar a SpaceX, focada em transporte espacial.

É difícil imaginar que um homem com o patrimônio avaliado em 19,9 bilhões de dólares, 43º lugar no último ranking de bilionários da Forbes, já tenha vivido com apenas 1 dólar por dia — mas foi esse o início da carreira de Musk. Sua determinação já era óbvia anos antes. Aos 12, programou sozinho um jogo de vídeo game, o Blastar, e mais tarde o vendeu por 500 dólares para uma empresa sul-africana. Um verdadeiro prodígio da programação.

A “arquiteto do amanhã”, como descreveu a revista Rolling Stones, pretende redesenhar nossa experiência nesse planeta — e até nos levar para passar férias em Marte. Confira alguns dos polêmicos projetos de Elon Musk:

Que tal um passeio de… espaçonave?

Ser a primeira empresa privada a explorar o universo. Esse é um dos objetivos da SpaceX, o ambicioso empreendimento de Musk que pretende democratizar as viagens por meio de foguetes. Ainda em 2011, o magnata anunciou a venda de um voo comercial com destino à Lua. No início do ano passado, Musk anunciou que tinha os dois primeiros clientes que fariam a viagem até o fim de 2018.

O life goals do empresário é colonizar Marte. A data para concretizar a ideia é 2024, afirmou Musk em conferência na Austrália no fim do ano passado. A espaçonave deve começar a ser construída este ano e a primeira missão, com transporte de cargas, será feita em 2022 para preparar o planeta para receber os visitantes.

 


(+) Veja mais: Frases de empreendedores de sucesso para te inspirar


 

“Nós precisamos partir dessas missões exploratórias iniciais para realmente construir uma cidade”, disse o empresário quando apresentou a Interplanetary Transport System (ITS) pela primeira vez, em 2016. De lá para cá a espaçonave foi remodelada — as medidas foram diminuídas para 9 metros de largura e 31 motores, além de ganhar um novo nome: “BFR”, de “Big F*cking Rocket”. Ela terá cerca de 40 cabines com capacidade para 100 pessoas a cada viagem. Quem sabe em alguns anos ao invés de decidir qual país visitar, será a vez de escolher qual planeta combina mais com o clima das férias.

Viagens de trem a 1.200 km/hora

Além dos foguetes, Elon Musk também quer colocar seres humanos em cápsulas. Essa é a ideia do Hyperloop, um sistema de transporte de alta velocidade que promete revolucionar o ramo. A ideia, apresentada pela primeira vez em 2013, consiste em transportar passageiros em cápsulas através de tubos metálicos de baixa pressão. A princípio parece apenas uma nova versão dos trens do Japão, mas o detalhe está na velocidade: 1.200 km/h. A título de comparação, o trem-bala japonês Supreme atinge 300 km/h e um avião, 890 km/h.

O empreendedor já trata o sistema como o “quinto meio de transporte”, junto ao rodoviário, ferroviário, aquático e aéreo. Em termos práticos, uma viagem de Los Angeles a São Francisco poderia ser feita em 35 minutos ou o trajeto entre Rio de Janeiro e São Paulo em 20. Mas… como? O princípio básico segue os moldes dos trens do país asiático, as cápsulas também não ficam em contato com os trilhos para aumentar a velocidade. A diferença é que, ao contrário da tecnologia japonesa em que os trens têm levitação magnética, o novo sistema fará isso por meio de uma espécie de colchão de ar, que possibilita um jato constante (e pressurizado) de ar.

 


(+) Veja mais: Existem 34 tipos de talento: quais são os seus?


 

A data em que o novo meio de transporte poderá ser utilizado é imprecisa. Shervin Pishevar, fundador da Hyperloop One, uma das startups que ajudou a desenvolver o sistema, afirmou em entrevista que o Hyperloop estará operando em “algum lugar do mundo” em 2020.

Elon Musk e a ideia do wi-fi sempre e em todo lugar

Adeus, 4G! A SpaceX, expert em projetos empolgantes, quer criar uma espécie de wi-fi global por intermédio de uma rede de satélites. A empresa planeja colocar em órbita cerca de 4 mil satélites com capacidade para fornecer uma conexão em alta velocidade a todas as regiões do planeta (até em alto-mar). Como era de se esperar, a ideia conquistou o Google, que investiu parte dos US$ 1 bilhão já recebidos pelo projeto Starlin. Ainda não há data para que a novidade entre em funcionamento, mas a companhia pretende disponibilizar o serviço em território norte-americano quando atingir 800 satélites em órbita — marco que será concretizado em 2019.

Comunicação direta entre homem e máquina

Por mais que ainda seja a empresa menos conhecida de Musk, a Neuralink tem um objetivo para lá de ousado: conectar o cérebro humano a uma inteligência artificial. Você está cansado de digitar com os dois dedos no celular? Elon Musk sim. Para facilitar essa e outras atividades, o empreendedor pretende criar uma interface cérebro-máquina a fim de potencializar as habilidades humanas — transformar as pessoas em uma espécie de ciborgues nutridas por inteligência artificial. A AI se tornaria uma extensão do cérebro.

Não é apenas o projeto mais desconhecido do empresário, mas também o mais misterioso. O site da empresa não disponibiliza informações detalhadas sobre a inovação, conta apenas com uma chamada para profissionais que queiram contribuir em seu desenvolvimento. O portal Gizmodo, após investigação, criou uma teoria: o fato de que, para desenvolver a tecnologia, é preciso realizar testes em ratos e camundongos. Elon Musk não se pronuncia sobre o assunto.

Através da nova interface seria possível enviar comandos para uma máquina somente com o pensamento. Musk reconhece o potencial destrutivo da inteligência artificial, mas acredita que é ela mesmo que, também, é a chave para o ser humano se defender — se você não pode vencer o inimigo, una-se a ele.

* * *

Os objetivos são, no mínimo, audaciosos, mas confiança é uma das maiores características de Elon Musk. E você, acredita nos projetos do empreendedor? E qual a sua ideia visionária?

 


Nós realmente mudamos a nossa relação com o trabalho.
Quer saber mais sobre os planos e serviços do Nex? Clique Aqui!


Sobre o Autor
Nex Coworking

Nex Coworking

Nós acreditamos que o dia de trabalho das pessoas pode ser mais feliz. Por isso criamos o Nex e aliamos soluções práticas e flexíveis de gestão de escritórios a uma estratégia de estímulo às conexões em uma poderosa comunidade empreendedora. Como um coworking, o que nos motiva todos os dias é criar um ambiente inspirador, onde as pessoas possam desenvolver suas oportunidades de negócio ao mesmo tempo que encontram seu propósito. Somos parte de uma grande mudança e queremos mais. Mudar a relação das pessoas com o trabalho é só o começo de tudo o que queremos para o mundo.

Deixe seu comentário